MAIS DA METADE DAS MÃES QUE TÊM FILHOS DEIXAM O MERCADO DE TRABALHO PARA SE DEDICAREM À ELES

Segundo uma pesquisa da Catho ( companhia de recrutamento), 53% das profissionais que têm filhos deixam o mercado de trabalho para se dedicar à criança.

O que eu achei mais interessante nesta pesquisa foi o fato deles fazerem  um paralelo entre as mães, segundo a classe social, das razões pelas quais as mães tomavam a decisão de deixarem seus empregos.

CLASSE SOCIAL MAIS BAIXA:

“O que percebemos é que mulheres de classe social mais baixa colocam na ponta de lápis os custos para criação dos filhos, e algumas preferem ficar em casa a pagar uma babá”, afirma a diretora de recursos humanos da Catho, Telma Souza.

CLASSE SOCIAL MAIS ALTA:

Segundo  Telma Souza, as mulheres de classe alta também acabam deixando o mercado de trabalho, mas por outros motivos. “Elas demoram mais para ter filhos e encaram a maternidade como algo muito importante, então querem se dedicar a isso com toda energia”, diz.

CLASSE MÉDIA

Já as profissionais de classe média tendem a conciliar a carreira e a maternidade. “Elas às vezes saem do mercado, mas voltam mais rápido”, afirma.

 “A maior parte das mulheres se condiciona a ficar com o filho até o primeiro ano, que é quando a criança começa a ter mais autossuficiência”.

Mais de um quarto das mães leva entre um e dois anos para voltar ao mercado Segundo a pesquisa, o tempo de recolocação das mulheres é de cerca de seis meses, enquanto os homens demoram cerca de cinco para conseguir um novo emprego.

O levantamento ouviu 53,6 mil profissionais de 1.677 cidades do país, entre fevereiro e março deste ano.

Fonte: Classificados.folha.uol.com.br/empregos/2013

Veja também:

10 RAZÕES PELAS QUAIS MUITAS MÃES DEVERIAM COMEÇAR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO OU TER UM TRABALHO EM CASA

IDEIAS E DICAS DE TRABALHOS E NEGÓCIOS EM CASA

MITOS SOBRE AS MÃES QUE TRABALHAM EM CASA


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *