O que seus filhos diriam sobre os seus hábitos de uso da tecnologia.

Esses dias vi um pai falando ao telefone com um bebê no colo, exatamente como essa imagem acima. O pior foi que ele ficou muito tempo com essa criança nessa posição, andando de um lado para o outro e falando ao telefone. Não via a hora dela vomitar. Hoje me deparei com esse artigo da Arlene Pellicane e achei que seria legal traduzí-lo para postar aqui no blog. Eu mesma parei para pensar e refletir sobre o tema e cheguei a conclusão que preciso melhorar os meus hábitos. Segue o artigo:

Foi feita uma pesquisa sobre o que as crianças realmente queriam que seus pais soubessem. Depois de pesquisar 6.000 crianças, os pesquisadores descobriram que:

  • 54% disseram que seus pais verificaram seus telefones com muita frequência.
  • 36% disseram que o pior hábito de seus pais era ficar distraído com seus telefones no meio da conversa.
  • 32 por cento disseram que esse comportamento os faz sentir sem importância.

Se o seu filho fosse convidado para responder essas perguntas, como você acha que ele ou ela responderia? O seus pais verificam o telefone muitas vezes? Qual o pior hábito de seus pais? Você já se sentiu sem importância em relação ao telefone ou computador de seus pais? A pesquisa descobriu que nós, como pais, confessamos prontamente:

  • 52 por cento admitiram que verificam seus telefones com frequência.
  • 28 por cento disseram que não são um bom exemplo, quando se trata do uso de celular.

Como usamos nossos telefones, não só serve de modelo para nossos filhos, mas pode prejudicar relacionamentos próximos, se não tivermos cuidado. Acho que é uma ótima ideia fazer perguntas para os seus filhos, de preferência individualmente.

Faça sua própria pesquisa em casa. Suas descobertas representarão seus constituintes mais importantes: seus filhos. Dê uma volta pelo quarteirão e pergunte: Você acha que eu checo meu telefone demais? Qual é o meu pior hábito? Existe alguma coisa que eu faço que faz você se sentir sem importância? Estou passando tempo suficiente com você?

Ouça as respostas do seu filho calmamente. Não se atente se defender ou argumentar com eles.  Apenas ouça. Uma boa ideia e você pedir sabedoria a Deus, antes de iniciar essa conversa.

Se você perceber que seus hábitos com a tecnologia estão prejudicando o seu relacionamento com seus filhos, ou mesmo com outras pessoas, você precisa parar e fazer algumas mudanças positivas em relação ao uso da tecnologia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *