Você é uma mãe “Engenheira da dependência”?

Você é uma mãe “engenheira da dependência”?

Sentada em um café criado literalmente apenas para mães. Havia um playground colorido dentro, uma sala de exercícios para as aulas de mamãe e filhos, e pequenas mesas de café redondas para que as mães conversassem. Acabei conversando com outra mãe, enquanto meus filhos brincavam no escorregador. Provavelmente, ainda tinha um e três anos, no momento, e eu estava ansiando por uma conversa de adultos.

 

Perguntei a ela sobre seus hobbies, e ela imediatamente respondeu que sua paixão era jogar vôlei. “Quando você joga, agora?”, perguntei. “Oh, eu não jogo, desde que eu me tornei uma mãe”.

 

Isso parece terrivelmente familiar, não é? Quando nos tornamos mães, muitos dos nossos interesses são colocados de lado por uma temporada, ou por muito mais tempo.Em vez de se concentrar no crescimento pessoal, nos concentramos em nossos filhos em crescimento. Embora isso seja completamente necessário para os primeiros anos de vida, a maioria das mães, não está fazendo a mudança de ser centrada na criança, para ser centrada nos pais.

 

Seus filhos crescem, e você ainda está servindo, servindo, obrigando, implorando, orbitando, subornando e prometendo. Não é de se admirar que muitas de nós, não experimentam satisfação no trabalho como mães! Não somos líderes em nossas casas; somos servas estressadas. A família não é para funcionar dessa maneira.

 

“Filhos, obedeçam a seus pais porque você pertence ao Senhor, pois isto é o certo a fazer”, diz Efésios 6: 1. Não é o contrário. Os pais não devem obedecer a seus filhos, mas se você observar crianças em supermercados ou restaurantes, muitas vezes eles são os que estão claramente no controle.

 

Meu filho mais velho e eu tinhamos um ritual para dormir. Eu colocava um par de meias brancas nele para dormir, todas as noites. Quando ele estava na quinta série – eu percebi que ele já era muito grande para isso. O que eu estou fazendo? Eu disse a ele sobre minha descoberta, e ele riu, “Mas eu gosto quando você faz isso; você é minha serva!” Depois disso, ele é quem coloca suas próprias meias.

 

Você sabe, muitas vezes não são nossas crianças que dificilmente assumem novos papéis e responsabilidades em torno da casa – o problema está com a gente. Não queremos soltar o sentimento de ser necessária e importante. Nós nos queixamos de ser estressadas e puxadas e puxadas para fazer cada pequena coisa que gira em torno de nossos filhos, mas nós somos as próprias engenheiras da dependência.

Fonte: www.todaychristianwoman.com (Traduzido por Cláudia Rezende)

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *